Skip to content

Papel Principal de Remake de ‘Carrie – A Estranha’ Oferecido para Chloe Moretz

28/03/2012

A obra Carrie de Stephen King, seu primeiro livro publicado em 1974, é uma história que eu particularmente gosto muito. Sua primeira tentativa de transformação a filme foi já em 1976, com o diretor Brian DePalma. A versão de DePalma, embora tenha uma adaptação razoavelmente boa contando que teria que ser diminuído consideravelmente de qualquer forma, acho que ela acabou deixando alguns conceitos presentes no livro de fora. Apesar disso, em termos de direção o filme é fantástico.

Algum tempo atrás foi anunciado que um remake estaria começando a ser produzido, e depois descobrimos que Kimberly Peirce, a diretora do aclamado Meninos Não Choram (Boys Don’t Cry, 1999), teria sido contratada para dar o seu toque nessa história já clássica. Falta então definirmos a atriz que terá a difícil tarefa de calçar os sapatos de Sissy Spacek e impressionar a todos. E quem melhor para fazer uma adolescente vingativa sedenta de sangue do que Chloë Moretz, a talentosa atriz mirim que já vimos dilacerar pessoas e falar palavrões sem hesitação. Estou começando a achar esse projeto interessante.

Fonte: Film School Rejects

Leitura Com o Elenco de Superbad

27/03/2012

Uma das minhas coisas preferidas sobre filme fora assistí-los e conversar sobre eles, é obter informações relacionadas a bastidores. Coisas como entrevistas de diretores e atores, vídeos de making of’s, de audições, de profissionais da área dando opiniões sobre filmes, etc. Coisas como vídeos de leituras de roteiros pelo elenco, durante ensaios preliminares de algum filme, como esse vídeo dos atores de Superbad lendo as suas falas por vários minutos. Dá para ver exatamente pela energia na sala, pelo desempenho dos atores e pela qualidade do roteiro porque esse filme deu tão certo.

Fonte: /Film

Russell Crowe e Darren Aronofsky Juntos Em Novo Projeto

24/03/2012

Quem já deu uma olhada no meu histórico de postagens já sabe o quanto eu estimo Darren Aronofsky como diretor, e considerando que sua última tentativa foi o espetacular Cisne Negro (Black Swan, 2010), eu estou bastante ansioso para seu próximo trabalho. Aparentemente Darren tem uma ideia que já estaria trabalhando por anos e anos, da mesma forma que foi com Christopher Nolan e A Origem (Inception, 2010), que consiste em sua interpretação da história bíblica da arca de Noé. Para se ter uma ideia, é sabido que ele já vem tentando encaminhar esse projeto desde a época que eles estava fazendo A Fonte da Vida (The Fountain, 2006).

Com um bom tempo até conseguir achar um protagonista interessado no projeto, com Christian Bale já tendo sido considerado, parece que finalmente o cargo foi selado, e por um dos melhores atores da indústria, na minha opinião. Russell Crowe está contratado para fazer Noé, e com esse time formado pode contar o filme Noah como um dos meus filmes mais esperados de qualquer ano que ele for marcado para sair.

As filmagens de Noah começam em julho desse ano.

Fonte: /Film

Review: Jogos Vorazes (The Hunger Games, 2012)

24/03/2012

Chegamos então à estréia de um dos filmes mais esperados do ano, particularmente muito esperado por mim inclusive, o que me deu a força de vontade suficiente para ressuscitar esse blog. Não conheço essa série de livros a tanto tempo assim, mas tive oportunidade de ler o primeiro e o segundo livro da trilogia no mês passado, já antecipando a grande estréia do filme. Lendo os livros eu entendo perfeitamente como eles viraram esse grande fenômeno (escrita muito semelhante à da desconhecida série chamada Harry Potter), e certamente ganhou mais um admirador em mim. Dessa forma eu já declaro que essa resenha terá comparações com o livro sim. Desculpe, mas a vida é assim.

A história de Jogos Vorazes se situa em um país chamado Panem, onde existem 12 distritos e uma capital. Em um passado distante os distritos se revoltaram contra a opressão da capital, e foram massacrados. Acabada a rebelião, foi criado um símbolo anual com o objetivo de sempre lembrar os distritos de que a capital é sua verdadeira dona. Todo ano um evento chamado jogos vorazes é realizado, onde cada distrito envia duas crianças entre 12 e 18 anos, um homem e uma mulher, para participar dos jogos, televisionados por todo o país, onde todos terão que se enfrentar até que sobre somente um vitorioso vivo. Uma jovem residente do distrito 12 chamada Katniss Everdeen, ao ver sua irmãzinha ser sorteada como o tributo do ano, se voluntaria no lugar dela para participar dos jogos.

Quando eu comecei a ler Jogos Vorazes eu estava esperando uma história basicamente de aventura, mas conforme eu fui prosseguindo, percebi que o conto é em seu núcleo uma história de ficção científica. E o filme funciona muito bem como tal. Ele apresenta um mundo interessante e obviamente inventado, mas a partir de uma sequência de eventos e visões completamente relevantes ao mundo em que vivemos. É curioso como Gary Ross construiu essas duas partes do mundo, a barreira cultural entre os distritos e a capital, coisa que é tão enfatizada no livro.

Acredito que tenha sido uma coisa muito boa manter Suzanne Collins, a escritora dos livros, tão envolvida no processo todo. Ela não só entrou como produtora executiva, mas também trabalhou em conjunto com os roteiristas para adaptar a história. Ninguém melhor para manter uma certa fidelidade com relação a construção de personagens amados por tantos quanto a própria pessoa que os criou. Fidelidade essa que é invejável aqui, comparando com outra tantas adaptações de livros que são produzidas anualmente. E mesmo com as pequenas adaptações de história (absolutamente necessárias para transformar o livro em um filme), nenhum ponto importante é perdido.

No momento em que eu terminei de ler o primeiro livro, já sabendo das escolhas de elenco, eu não poderia ter ficado mais feliz. Não consigo imaginar uma Katniss melhor do que Jennifer Lawrence, e não consigo imaginar um Peeta melhor do que Josh Hutcherson. Além deles, destaco Woody Harrelson e Elizabeth Banks como as grandes presenças do filme. Por outro lado temos também a primeira decepção do filme (que eu não sei se é muito uma decepção, já que eu não esperava nada impressionante) que é com relação a apresentação de Cinna, uma das minhas personagens preferidas do livro, interpretada por Lenny Kravitz. Acredito ser a atuação mais fraca do filme, em uma personagem que eu considero razoavelmente importante.

Até admito que Gary Ross em certos momentos pode ter perdido algumas oportunidades de tornar o filme mais impactante, mas isso diminui pouco o nível de entretenimento do filme, uma vez que ele acerta muito mais do que erra, tendo uma direção muito segura do começo ao fim. Ele também usa de câmeras “na mão” pelo filme inteiro, o que se torna um recurso muito interessante para a história, mas usado em excesso uma vez ou outra.

Apesar disso tudo, o maior problema de Jogos Vorazes é o seguinte: Katniss é uma personagem muito bem construída, e o conjunto do trabalho realmente faz com que você se importe com ela e torça por ela, o que é um fator muito importante para qualquer filme, porém ela não transmite toda a compaixão e todo o coração necessário para uma maior conexão emocional dos espectadores. O grande responsável por isso no livro é Peeta. E no filme, embora nada disso seja culpa de Josh, a personagem perde um pouco de sua força, de sua convicção, e das nunces de sua personalidade, o que de certa forma prejudica a humanidade da história. Que é o grande fator que Peeta traz para o livro, a humanidade.

Considerando o filme como um todo, eu diria que é um grande feito, com defeitos tão sutis que eu ainda assim recomendaria que todos corram para a sala de cinema o mais rápido possível, com grande convicção que vocês vão gostar.  Esse é um grande exemplo a ser seguido sobre com quanta seriedade tratar uma franquia popular.

Nota: 9,0 de 10,0

Palpites Para O Oscar 2012

26/02/2012

Como todos devemos saber, hoje é dia da grande noite. Portanto, como de costume, preparo palpites para cada categoria, e espero acertar mais que eu acertei nos Globos de Ouro. Para referência, aqui estão os indicados. Não dei opinião para todos os indicados, só para os que eu publiquei no post linkado, já que eu não tenho base nenhuma para eles.

 

Melhor Filme
Quem vai ganhar: O Artista (The Artist)
Quem deveria ganhar: O Homem Que Mudou o Jogo (Moneyball)
Quem deveria estar aqui: Drive

 

Melhor Direção
Quem vai ganhar: Michel Hazanavicius – O Artista (The Artist)
Quem deveria ganhar: Martin Scorsese – A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
Quem deveria estar aqui: Nicolas Winding Refn – Drive

 

Melhor Ator
Quem vai ganhar: Jean Dujardin – O Artista (The Artist)
Quem deveria ganhar: Jean Dujardin – O Artista (The Artist)
Quem deveria estar aqui: Michael Shannon – O Abrigo (Take Shelter)

 

Melhor Atriz
Quem vai ganhar: Viola Davis – Histórias Cruzadas (The Help)
Quem deveria ganhar: Michelle Williams – Sete Dias Com Marilyn (My Week With Marilyn)
Quem deveria estar aqui: Tilda Swinton – Precisamos Falar Sobre Kevin

 

Melhor Ator Coadjuvante
Quem vai ganhar: Christopher Plummer – Toda Forma de Amor (Beginners)
Quem deveria ganhar: Christopher Plummer – Toda Forma de Amor (Beginners)
Quem deveria estar aqui: Andy Serkis – Planeta dos Macacos: A Origem (Rise of the Planet of the Apes)

 

Melhor Atriz Coadjuvante
Quem vai ganhar: Octavia Spencer – Histórias Cruzadas (The Help)
Quem deveria ganhar: Jessica Chastain – Histórias Cruzadas (The Help)
Quem deveria estar aqui: Mélanie Laurent – Toda Forma de Amor (Beginners)

 

Melhor Roteiro Original
Quem vai ganhar: Woody Allen – Meia-noite Em Paris (Midnight in Paris)
Quem deveria ganhar: Woody Allen – Meia-noite Em Paris (Midnight in Paris)
Quem deveria estar aqui: Gavin O’Connor, Anthony Tambakis, Cliff Dorfman – Guerreiro (Warrior)

 

Melhor Roteiro Adaptado
Quem vai ganhar: Alexander Payne, Nat Faxon e Jim Rash – Os Descendentes (The Descendants)
Quem deveria ganhar: Aaron Sorkin e Steven Zaillian – O Homem Que Mudou o Jogo (Moneyball)
Quem deveria estar aqui: Steven Zaillin – Os Homens Que Não Amavam As Mulheres (The Girl With The Dragon Tattoo)

 

Melhor Animação
Quem vai ganhar: Rango
Quem deveria ganhar: Rango
Quem deveria estar aqui: As Aventuras de Tintim (The Adventures of Tintin)

 

Melhor Direção de Arte
Quem vai ganhar:  A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
Quem deveria ganhar: A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
Quem deveria estar aqui: O Espião Que Sabia Demais (Tinker Tailor Soldier Spy)

 

Melhor Montagem
Quem vai ganhar: O Artista (The Artist)
Quem deveria ganhar: Os Homens Que Não Amavam As Mulheres (The Girl With The Dragon Tattoo) /O Homem Que Mudou o Jogo (Moneyball)
Quem deveria estar aqui: Drive

 

Melhor Fotografia
Quem vai ganhar: A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
Quem deveria ganhar: A Árvore da Vida (The Tree of Life)
Quem deveria estar aqui:  O Espião Que Sabia Demais (Tinker Tailor Soldier Spy)

 

Melhor Figurino
Quem vai ganhar: A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
Quem deveria ganhar: A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
Quem deveria estar aqui:  O Espião Que Sabia Demais (Tinker Tailor Soldier Spy)

 

Melhor Filme de Língua Estrangeira
Quem vai ganhar: A Separation / Irã
Quem deveria ganhar: A Separation / Irã
Quem deveria estar aqui: ?

 

Melhor Maquiagem
Quem vai ganhar: A Dama de Ferro (The Iron Lady)
Quem deveria ganhar:  A Dama de Ferro (The Iron Lady)
Quem deveria estar aqui:  ?

 

Melhor Trilha Sonora Original
Quem vai ganhar: O Artista (The Artist) – Ludovic Bource
Quem deveria ganhar: As Aventuras de Tintim (The Adventures of Tintin) – John Williams
Quem deveria estar aqui: Tão Forte e Tão Perto (Extremely Loud & Incredibly Close) – Alexander Desplat

 

Melhor Edição de Som
Quem vai ganhar: A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
Quem deveria ganhar: Drive
Quem deveria estar aqui: Super 8

 

Melhor Mixagem de Som
Quem vai ganhar:  A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
Quem deveria ganhar: O Homem Que Mudou o Jogo (Moneyball)
Quem deveria estar aqui: Super 8

 

Melhor Efeitos Visuais
Quem vai ganhar:  Planeta dos Macacos: A Origem (Rise of the Planet of the Apes)
Quem deveria ganhar: Planeta dos Macacos: A Origem (Rise of the Planet of the Apes)
Quem deveria estar aqui: Super 8

 

Para finalizar alguns comentários sobre possibilidades que podem acontecer. Melhor atriz e ator eu não colocaria 100% de certeza, existe a possibilidade de George Clooney e Meryl Streep levarem essa. Indiquei A Invenção de Hugo Cabret para fotografia, edição de som e mixagem de som, mas acredito que A Árvore da Vida poderia levar fotografia, e as categorias de som poderiam ir para Cavalo de Guerra.

Mas a categoria que mais me fez parar para pensar foi roteiro original. Normalmente eu não hesitaria em dar algum dos prêmios de roteiro para o meu palpite para melhor filme, mas por outro lado eu nunca antes deu um palpite de melhor filme para um filme mudo. Então, por decisões de última hora, fui com Meia-Noite Em Paris, mas O Artista pode muito bem ganhar.

De resto tenho bastante confiança (espero não precisar morder minha língua).

Novo Trailer Revelador de ‘O Espetacular Homem-Aranha’

09/02/2012

Um novo trailer de O Espetacular Homem-Aranha (The Amazing Spiderman, 2012) saiu faz alguns dias, mas mesmo um pouco atrasado eu achei interessante divulgar aqui. O trailer mostra muita coisa que não tinha sido nem tocada antes, como um pouco sobre a “história não contada” que eles estão prometendo contar no filme, e um pouco do Lagarto em ação.

Minha sincera opinião é de que esse trailer é bastante empolgante, e me dá a impressão de que esse será o filme de Homem-Aranha que eu sempre quis. Não me entenda errado, eu acho os dois primeiros filmes de Sam Raimi da franquia muito bons, acho inclusive Homem-Aranha 2 (Spiderman 2, 2004)  um dos melhores filmes de super-herói já feitos. Porém, muito embora sejam muito bons filmes, nenhum deles foi tão bem sucedido como o esperado em resgatar a nostalgia dos quadrinhos e desenhos antigos. Alguma coisa faltava na hora de recuperar a mesma atmosfera e as mesmas personalidades para cada personagem. Eu posso estar errado (só vendo o filme descobriremos), mas eu acredito que este tenha o potencial para realizar todas essas coisas, fazendo dele o equivalente que X-Men: Primeira Classe (X-Men: First Class, 2011) for para a saga dos X-Men.

Abaixo o trailer:

 

 

Fonte: Film School Rejects

Indicações ao Oscar 2012

25/01/2012

Ontem de manhã foram divulgadas as indicações ao Oscar de 2012, portanto nada mais justo do que eu repassá-las para vocês, apresentando algumas opiniões minhas sobre certas escolhas. Aqui está a lista completa (com exceção de documentários, curtas e música):

 

Melhor Filme:

  1. O Artista (The Artist)
  2. O Homem Que Mudou o Jogo (Moneyball)
  3. Os Descendentes (The Descendants)
  4. A Árvore da Vida (The Tree of Life)
  5. Meia-noite Em Paris (Midnight in Paris)
  6. Histórias Cruzadas (The Help)
  7. A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
  8. Tão Forte e Tão Perto (Extremely Loud and Incredibly Close)
  9. Cavalo de Guerra (War Horse)

 

Melhor Direção:

  1. Alexander Payne –  Os Descendentes (The Descendants)
  2. Michel Hazanavicius – O Artista (The Artist)
  3. Martin Scorsese – A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
  4. Woody Allen – Meia-noite Em Paris (Midnight in Paris)
  5. Terrence Mallick – A Árvore da Vida (The Tree of Life)

 

Melhor Ator:

  1. Jean Dujardin – O Artista (The Artist)
  2. Gary Oldman – O Espião Que Sabia Demais (Tinker Tailor Soldier Spy)
  3. George Clooney – Os Descendentes (The Descendants)
  4. Brad Pitt –  O Homem Que Mudou o Jogo (Moneyball)
  5. Demian Bichir – A Better Life

 

Melhor Atriz

  1. Meryl Streep – A Dama de Ferro (The Iron Lady)
  2. Viola Davis – Histórias Cruzadas (The Help)
  3. Michelle Williams – Sete Dias Com Marilyn (My Week With Marilyn)
  4. Glenn Close (Albert Nobbs)
  5. Rooney Mara – Os Homens Que Não Amavam as Mulheres (The Girl With The Dragon Tattoo)

 

Melhor Ator Coadjuvante:

  1. Christopher Plummer – Toda Forma de Amor (Beginners)
  2. Kenneth Branagh – Sete Dias Com Marilyn (My Week With Marilyn)
  3. Nick Nolte – Guerreiro (Warrior)
  4. Jonah Hill – O Homem Que Mudou o Jogo (Moneyball)
  5. Max Von Sydow – Tão Forte e Tão Perto (Extremely Loud and Incredibly Close)

 

Melhor Atriz Coadjuvante:

  1. Berenice Bejo – O Artista (The Artist)
  2. Jessica Chastain – Histórias Cruzadas (The Help)
  3. Melissa McCarthy – Missão Madrinha de Casamento (Bridesmaids)
  4. Janet McTeer – Albert Nobbs
  5. Octavia Spencer – Histórias Cruzadas (The Help)

 

Melhor Roteiro Original:

  1. Michel Hazanavicius – O Artista (The Artist)
  2. Kristen Wiig e Annie Mumolo – Missão Madrinha de Casamento (Bridesmaids)
  3. J. C. Chandor – Margin Call
  4. Woody Allen – Meia-noite Em Paris (Midnight in Paris)
  5. Asghar Farhadi – A Separação (A Separation)

 

Melhor Roteiro Adaptado:

  1. Alexander Payne, Nat Faxon e Jim Rash – Os Descendentes (The Descendants)
  2. John Logan – A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
  3. Aaron Sorkin e Steven Zaillian – O Homem Que Mudou o Jogo (Moneyball)
  4. George Clooney – Tudo Pelo Poder (The Ides of March)
  5. Peter Straughan e Bridget O’Connor – O Espião Que Sabia Demais (Tinker Tailor Soldier Spy)

 

Melhor Animação:

  1. Um Gato em Paris (Une Vie De Chat)
  2. Chico & Rita
  3. Kung Fu Panda 2
  4. Gato De Botas (Puss In Boots)
  5. Rango

 

Melhor Direção de Arte:

  1. O Artista (The Artist)
  2. Harry Potter e as Insígnias da Morte – Parte 2 (Harry Potter and the Deathly Hallows Part 2)
  3. A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
  4. Meia-noite em Paris (Midnight in Paris)
  5. Cavalo de Guerra (War Horse)

 

Melhor Montagem:

  1. O Artista (The Artist)
  2. Os Descendentes (The Descendants)
  3. Os Homens Que Não Amavam As Mulheres (The Girl With The Dragon Tattoo)
  4. A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
  5. O Homem Que Mudou o Jogo (Moneyball)

 

Melhor Fotografia:

  1. O Artist (The Artist)
  2. Os Homens Que Não Amavam As Mulheres (The Girl With The Dragon Tattoo)
  3. A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
  4. A Árvore da Vida (The Tree of Life)
  5. Cavalo de Guerra (War Horse)

 

Melhor Figurino:

  1. Anonymous
  2. O Artista (The Artist)
  3. A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
  4. Jane Eyre
  5. W.E. – O Romance do Século

 

Melhor Filme de Língua Estrangeira:

  1. Bullhead / Bélgica
  2. Footnote / Israel
  3. In Darkness / Polônia
  4. Monsieur Lazhar / Canadá
  5. A Separation / Irã

 

Melhor Maquiagem:

  1. Albert Nobbs
  2. Harry Potter e as Insígnias da Morte – Parte 2 (Harry Potter and the Deathly Hallows Part 2)
  3. A Dama de Ferro (The Iron Lady)

 

Melhor Trilha Sonora Original:

  1. As Aventuras de Tintim (The Adventures of Tintin) – John Williams
  2. O Artista (The Artist) – Ludovic Bource
  3. A Invenção de Hugo Cabret (Hugo) – Howard Shore
  4. O Espião Que Sabia Demais (Tinker Tailor Soldier Spy) – Alberto Iglesias
  5. Cavalo de Guerra (War Horse) – John Williams

 

Melhor Edição de Som:

  1. Drive
  2. Os Homens Que Não Amavam As Mulheres (The Girl With The Dragon Tattoo)
  3. A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
  4. Transformers: O Lado Oculto da Lua (Transformers: Dark of the Moon)
  5. Cavalo de Guerra (War Horse)

 

Melhor Mixagem de Som:

  1. Os Homens Que Não Amavam As Mulheres (The Girl With The Dragon Tattoo)
  2. A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
  3. O Homem Que Mudou o Jogo (Moneyball)
  4. Transformers: O Lado Oculto da Lua (Transformers: Dark of the Moon)
  5. Cavalo de Guerra (War Horse)

 

Melhores Efeitos Visuais:

  1. Harry Potter e as Insígnias da Morte – Parte 2 (Harry Potter and the Deathly Hallows Part 2)
  2. A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)
  3. Gigantes de Aço (Real Steel)
  4. Planeta dos Macacos: A Origem (Rise of the Planet of the Apes)
  5. Transformers: O Lado Oculto da Lua (Transformers: Dark of the Moon)

 

Algumas observações:

  • Eu sinto que Super 8 deveria ter entrado em alguns lugares aqui, se nada mais pelo menos nas categorias de som e efeitos visuais.
  • Não assisti Tão Forte e Tão Perto ainda, mas não estou com muita confiança no filme (e considero essa uma das maiores surpresas das indicações esse ano). Além disso Cavalo de Guerra acredito não ter nível de top 10 de uma ano, apesar de ser bom.
  • Tudo Pelo Poder realmente merecia um lugar nas indicações de melhor filme.
  • Gostei de A Árvore da Vida, mas não esperava que entrasse em melhor filme e melhor diretor. Escolhas interessantes.
  • Demian Bichir e Gary Oldman acredito ser surpresas na categoria de ator, a segunda sendo uma surpresa que eu tenha gostado bastante.
  • Acredito que Tintim não tenha entrado em animação pela academia não considerá-lo uma animação de verdade pelo jeito que foi feito. Besteira, se você quiser saber minha opinião.

Ao chegarmos perto do Oscar eu repetirei essa lista divulgando meus favoritos e meus palpites para o prêmio.