Skip to content

Uma Noite De Pouquíssimas Surpresas

08/03/2010

Ontem foi transmitida então a cerimônia anual do Oscar, um dos meus eventos preferidos do ano, e como de costume poucas surpresas aconteceram em relação as premiações. Antes de começar efetivamente a discussão sobre a cerimônia, gostaria de comentar um pouco sobre algumas coisas que me deixam irritado durante essas épocas de premiações. Depois de todo Oscar ou qualquer outra premiação existente pra filmes, música ou coisas do tipo, muitas pessoas vem reclamar que “o Oscar é uma bosta”, que eles são incoerentes, que eles são burros, ou que eles só escolheram filme x ou y para estúdio w ou z poder lucrar mais devido aos prêmios recebidos, isso tudo simplesmente porque o filme preferido dessas pessoas não ganhou.

Filme, como qualquer forma de arte, é em sua maioria subjetivo. Eu entendo pessoas ficarem decepcionadas, acharem que foi injustiça, ou acharem que os votantes estão errados, o que eu não suporte são pessoas não conseguirem conceber a idéia de que, entre vários filmes de qualidade, um deles que elas não gostam tanto pode simplesmente ter funcionado melhor para a pessoa que escolheu o ganhador do que um filme que elas gostam. E aí começam as manias de conspiração que as pessoas inventam para explicar o que elas não conseguem conceber. E também lógico que não estou dizendo que não existe um grande lado de marketing nesse evento, mas você usar isso para explicar um resultado de votação de quase 6 mil pessoas, ainda mais quando você tem o ganhador de prêmio de melhor filme com a menor bilheteria para ganhadores desse prêmio da história, ganhando no lugar do filme com a maior bilheteria da história, ponto. Mas enfim, toda essa questão de gosto pessoal vs. qualidade é assunto para outra hora, por horas vamos falar sobre o evento.

O número musical inicial foi cantado e dançado por ninguém menos que Neil fucking Patrick goddam Harris, o Barney de How I Met Your Mother, e se você conhece a série você entende muito bem porque eu estou dando ênfase nele. Foi divertido, mas nessa parte umas legendas poderiam ter melhorado tudo. E então a grande entrada de Alec Baldwin e Steve Martin, seguido do número inicial com os dois, onde eles ficaram lá no palco tirando sarro de vários indicados. Tenho que confessar que a participação dos hosts nesse Oscar não foi tão envolvente como eu esperava, mas ainda assim foi muito boa, e rendeu algumas gargalhadas, dando ênfase ao vídeo deles zoando Atividade Paranormal. Eu ri alto. Vai ai o vídeo do diálogo inicial deles:

Ainda sobre a cerimônia, eu tenho que comentar alguns dos pontos positivos. Primeiro, as montagens. Meu deus, as montagens foram muito boas, contando a grande homenagem a John Hughes que foi maravilhosa, o In Memoriam relembrando grandes como Patrick Swayze e Roy Disney, e a homenagem aos filmes de terror, que apesar de ter alguns filmes mal colocados ali (Crepúsculo, alguém?), foi muito bem feita, e a escolha de trilhas sonoras foi perto da perfeição. E o vídeo de entrevistas com os personagens das animações!!! Com certeza o momento mais inspirado da produção do Oscar. Sobre os discursos, Sandra Bullock acabou com a competição, dando um dos melhores discursos em minha memória recente. Lógico que grandes discursos vieram de Jeff Bridges e Christoph Waltz também, como de esperado, e um outro que gostei particularmente no prêmio de melhor figurino, que foi bem honesto. Último destaque à apresentação de Robert Downey Jr. e Tina Fey ao Oscar de melhor roteiro original, que teve uma das melhores piadas da noite.

Sobre os pontos negativos, eu gostaria de saber que formiga a banda tem mordendo neles, para eles interromperem todo mundo depois de 1 minutos de discurso para tocar a droga da música. O grande diretor do documentário The Cove, Louie Psihoyos, foi interrompido antes de começar a falar e teve seu microfone desligado. Um grande discurso a menos na festa. Além disso, as danças ao som das trilhas sonoras, que eu achei até legal a princípio, mais tarde me pareceu completamente deslocado. E por mim, não que tenham feito algo efetivamente de errado em suas apresentações, mas ver pessoas como Taylor Lautner e Miley Cyrus me faz achar que eu estou assistindo o MTV Awards, não o Oscar.

Finalmente, sobre os resultados do Oscar. Eu sinceramente adorei Guerra Ao Terror (The Hurt Locker), e apesar de sua vitória não ter me deixado tão decepcionado, não acho que mereceu o Oscar de melhor filme, muito menos o de roteiro original. Porém, acho que o Oscar de direção para Kathryn foi sim merecido, não só para ela ser a primeira mulher a ganhar um Oscar de direção, mas porque o trabalho dela é de fato espetacular em Guerra Ao Terror. Além disso acho que Guerra Ao Terror mereceu levar melhor filme mais do que Avatar. Sobre o assunto ouvi argumentarem que todo mundo vai esquecer de Guerra Ao Terror em alguns anos, e Avatar vai ser lembrado por décadas. A questão é, Avatar vai ser lembrado por décadas porque foi a maior bilheteria da história e por causa das revoluções em efeitos especiais, ou porque é de fato um filme melhor? Aposto na segunda opção, por isso achei e vou continuar achando a vitória de Guerra Ao Terror muito mais justa.

Nos quatro Oscars de atores e atrizes, nenhum surpresa, todos os quatro prêmios esperados por todo mundo, e (quase) todos muito bem merecidos. Direção de arte, fotografia e efeitos visuais todos esperados para Avatar, todos concretizados. Outros que eram esperados para Avatar eram os 2 de som, e achei uma pequena surpresa Guerra Ao Terror levar ambos. Mas a surpresa que mais me tirou os cabelos, de decepção devo acrescentar, foi a vitória de Preciosa (Precious) em melhor roteiro adaptado. Todos esperavam que Jason Reitman levasse essa por Amor Sem Escalas (Up In The Air), e na minha opinião era o que deveria ter acontecido, com uma folga muito grande dos outros competidores inclusive. No final das contas o palpite que eu deveria ter pensado melhor era o de melhor filme estrangeiro, que historicamente de fato indicava O Segredo de Seu Olhos como o filme com mais cara da academia, mesmo com o aclamado A Fita Branca na disputa.

Fora isso, todos os outros prêmios foram todos bem esperados. Dos meus palpites em 22 categorias, acertei 18. Nada mal para um iniciante. E vocês, quantos acertaram? O que vocês mais gostaram e o que vocês menos gostaram na festa?

Abaixo todos os ganhadores, na ordem em que foram anunciados:

Melhor Ator Coadjuvante: Christoph Waltz, por Bastardos Inglórios
Melhor Animação: Up
Melhor Canção Original: The Weary Kind (tema de Coração Louco),  letras e música de Ryan Bingham e T-Bone Burnett
Melhor Roteiro Original: Mark Boal, por Guerra Ao Terror
Melhor Curta Documentário: Music By Prudence
Melhor Maquiagem: Star Trek
Melhor Curta (Animação): Logorama
Melhor Curta (Live Action): The New Tenants
Melhor Roteiro Adaptado: Goeffrey Fletcher, por Preciosa
Melhor Atriz Coadjuvante: Mo’Nique, por Preciosa
Melhor Direção de Arte: Avatar
Melhor Figurino: The Young Victoria
Melhor Edição de Som: Guerra Ao Terror
Melhor Mixagem de Som: Guerra Ao Terror
Melhor Fotografia: Avatar
Melhor Trilha Sonora Original: Up
Melhores Efeitos Visuais: Avatar
Melhor Filme Estrangeiro: El Secreto de Sus Ojos
Melhor Montagem: Guerra Ao Terror
Melhor Ator: Jeff Bridges por Coração Louco
Melhor Atriz: Sandra Bullock por Um Sonho Possível
Melhor Diretor: Kathryn Bigelow por Guerra Ao Terror
Melhor Filme: Guerra Ao Terror

3 Comentários leave one →
  1. rovs permalink
    09/03/2010 13:23

    sobre avatar: acho que se ganhasse melhor filme eu ia ficar extremamente decepcionada. a produção pode ter sido maravilhosa, mas a história é bem clichê.
    não posso comentar de “the hurt locker” pq eu ainda não vi… mas falando de filmes que assisti, acho que alguns que estavam concorrendo mereciam, mas deixa pra lá :)
    fiquei muito feliz com os prêmios de UP, principalmente quando o pete docter subiu ao palco com a ellie badge :) achei aquilo a coisa mais mágica do universo!
    tbm não gostei de ver miley cyrus, zac efron e taylor lautner lá… acho que só faltou a taylor swift fazendo uma apresentação e aí sim teríamos alguma premiação da mtv :DDD

  2. Darshany L. permalink
    10/03/2010 13:36

    Já falei, queria Bastardos Inglórios como melhor filme. hahaha

Trackbacks

  1. O bastardo do Oscar 2010 « Focas no Café!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: